[…]

vou por meu afeto
te encontrar nesta barreira
de amor em galhos de azul crepúsculo
e trago ali um pensamento singular
das sementes de abril
que trilham signos para além de nós
ou nem chegam a
ser
mas quero que estas palavras
acariciem o rosto eu
te
amo
o nosso
manto de luz o nosso rosto
e a história
de nossos pés descalços
na imensidão da impermanência
nos materializa
um fogo cruza à esquina
e
leva consigo
uma lâmina viva de destruir barreiras
quando no máximo se declama
a esperança
[…]

Anúncios